Arquivo mensal: junho 2013

Beatriz Biancato: as realidades diferentes na Região

Padrão

01

As missões na minha Região Guarujá, aconteceram do dia 7 ao dia 13 em Janeiro, no Perequê, que é uma região bem afastada do centro da Cidade. Nós fomos fazer literalmente um levantamento daquela região, visitamos casa a casa, conhecendo as famílias e coletando informações para voltarmos a visitá-las, sabendo exatamente o perfil de cada lar…

O que me chamou muita atenção além de toda a missão em si – por ser a minha primeira missão – foi a diferença de realidades. A missão foi muito útil para o meu crescimento como pessoa, me ensinou a valorizar tudo o que eu tenho, não reclamar das coisas… Porque enquanto reclamamos, muitas pessoas tem motivos de sobra para reclamar e sempre estão com um sorriso no rosto!

É verdade que levamos muitas portas na cara (risos), mas também muitas pessoas nos abriram as portas, muitas pensando que éramos da galera da dengue e da Prefeitura. Mas conseguimos perceber como precisamos urgentemente de melhorias na educação e principalmente na saúde pública! Me emocionei com muitas pessoas e cada rosto de alguém de lá me faz querer sempre fazer mais experiências como esta!

*Beatriz Biancato, pejoteira de Guarujá
membro da Comunidade Sagrada Família/Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santo Amaro
discípula-missionária

Anúncios

Gabriel Xavier: Missão é explosão de sentimentos

Padrão

01

É preciso que tenhamos mais sonho e ousadia para anunciar a Boa Nova aos jovens. Não tenho palavras para descrever como é a satisfação de participar de uma Missão Jovem. Em minha primeira Missão, tive uma explosão de sentimentos, que foi algo que jamais senti.

Logo que bati palma na primeira casa, tive o sentimento de medo, pois era minha primeira vez. Não sabia muito bem como falar e me portar, porém, logo vi que era aquela vivência que eu queria: o sentimento de alegria tomou conta de minha alma, pois é tão bom ser missionário e ir em casa em casa levando a Boa Nova.

Por último vem o sentimento da saudade, pois não vejo a hora de poder estar em outra Missão. Então é isso, para mim, a Missão Jovem é uma explosão de sentimentos, seja alegria, medo, saudade, ansiedade entre outros. Eu só sei que é preciso sair da sacristia, é preciso ir ao povo, é preciso ir ao jovem, é preciso ir mais longe, é preciso ir mais alto.

*Gabriel Xavier, pejoteiro de Mongaguá
liderançade grupo de base
discípulo-missionário

Bianca Marla: Uma experiência guardada na memória

Padrão

bia

Meu nome é Bianca, 20 anos e sou coordenadora há 2 anos e atuante há 4 anos do grupo de base da minha comunidade, o Videira, da Paróquia São João Evangelista, que pertence à Região de São Vicente. Participei da minha primeira missão há pouco tempo, realizado pelo grupo Gesac da Paróquia Beato José de Anchieta, também da Região de São Vicente.

Sem dúvida foi uma experiência inesquecível que vai ficar guardada para sempre em minha memória. A vivência com novas pessoas é uma oportunidade maravilhosa que nos é proporcionado por todas as atividades de um grupo de jovens, mas numa missão é algo especial e diferente.

Ter sido acolhida na casa de pessoas desconhecidas me fez descobrir sentimentos que em mim também eram desconhecidos. Tantos pensamentos, ideias diferentes nos faz descobrir mais sobre nós mesmos. E toda essa descoberta torna mais forte ainda a importância de respeitar o próximo e perceber que a Palavra de Cristo se firma cada dia a mais em nós: “Amai-vos uns aos outros, assim como Eu vos amei”.

*Bianca Marla de Oliveira, pejoteira de São Vicente
coordenadora da Paróquia S. João Evangelista
discípula-missionária

Para se inscrever na Missão Jovem 2015, clique aqui.

Confira o blog da Missão Jovem 2013

Padrão

01

Entre os dias 14 e 21 de julho de 2013, a Pastoral da Juventude (PJ) da Diocese de Santos promove a Missão Jovem na Paróquia Nossa Senhora da Assunção (Morro São Bento), sendo realizada durante o período pré-Jornada Mundial da Juventude (JMJ). O intuito da atividade é de estimular a acolhida cristã com o próximo. No ano em que a Campanha da Fraternidade reflete que a própria Igreja ainda não sabe cativar seus jovens, a PJ na Região dá o primeiro passo. Saiba mais: http://pjmissao.wordpress.com/

Wellington Dourado: a luz dos missionários

Padrão

02

“Participar da Missão Jovem noutros anos foi uma experiência única de conhecer outras realidades diferentes das quais já havia vivenciado em minha caminhada pastoral. Visitar casas de pessoas desconhecidas que não sabemos se irão nos receber bem ou não, falar sobre a palavra de Deus sem atingir outras religiões é um grande desafio para os jovens missionários.

Penso que todo cristão deve exercer o seu papel de missionário sendo luz para os outros para que eles também possam conhecer e deixar serem iluminados pela palavra de Deus. Falar sobre a palavra de Deus dentro da Igreja é muito fácil, é como dar comida para um peixe em um aquário, mas devermos “avançar para águas mais profundas”. Jesus nos pede que sejamos discípulos entre todas as nações.

E essa é a grande missão do Cristão Missionário: anunciar a boa nova para aqueles que ainda não a conhece e tentar mudar a vida dessa pessoa. Espero que durante essa minha caminhada, que eu possa ter sido luz na vida daqueles que tentei anunciar a Boa Nova sempre respeitando as diferença e opiniões alheias mas não deixando de anunciar que Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida.”

*Wellington Dourado, pejoteiro de Praia Grande
coordenador diocesano da Pastoral da Juventude, 
discípulo-missionário