Diego Florentino: As pessoas têm sede do Espírito Santo

Padrão

01

E aê, pejoteiros, meu nome é Diego Florentino dos Santos, sou assessor do TLC São Francisco de Assis em Cubatão e coordenador regional da PJ em Cubatão. Apesar ter tido quatro experiências sensacionais de missões sendo duas no Valo Velho em São Paulo, uma em Cubatão e outra recentemente no Humaitá em São Vicente, a que mais me marcou foi a minha primeira participação na missão jovem do Valo Velho. Se não me engano, em 2005.

Nessa missão foram apenas sete missionários da Baixada Santista. Desses sete, eu só conhecia apenas um que era meu amigo, ou seja, fui para um lugar desconhecido, com pessoas desconhecidas para fazer algo que nunca tinha feito na vida. E chegando lá, fui bem acolhido pelas pessoas da comunidade, mas algo que me marcou muito nessa acolhida foi a forma como fui recebido pela família que me abrigou durante a semana da missão.

Eles foram fundamentais pra que eu ficasse tranqüilo e me adaptasse ao local e me fizeram sentir um verdadeiro discípulo de Cristo em missão. Cada casa que entrava mais aprendia do que ensinava, mais recebia do que doava, pois cada família que abria as portas para mim, me presenteava com uma imensa experiência de vida. Essa missão me fez perceber o quanto as pessoas têm sede do Espírito Santo.

Por diversas vezes, entrei em casas em que as únicas palavras que dizia eram ‘bom dia’, ‘boa tarde’, ‘boa noite’, ‘oi’, ‘tudo bem?’, etc – praticamente não falava – e quando saia da casa da pessoa, ela agradecia dizendo que a visita tinha sido maravilhosa. E eu pensava comigo: ‘poxa não falei quase nada e a pessoas ainda me agradecem?’ Com isso pude acabar notando o quanto muitos são carentes apenas de alguém que escute suas angústias, sofrimentos, alegrias e vitórias.

Cada missão jovem tem seu brilho e formosura, mas realmente a missão que descrevi foi inesquecível e ainda hoje me lembro de cada amizade que lá fiz. Por diversas vezes, me pego lembrando de episódios felizes que lá vivi. Agradeço muito a Deus por ter tido a oportunidade ter conhecido as missões jovem, pois só eu sei o quanto amadureci com essas vivências e elas me fazem hoje enxergar o mundo de vários ângulos e formas diferentes.

*Diego Florentino dos Santos, pejoteiro de Cubatão
coordenador regional de Cubatão
discípulo-missionário

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s