Arquivo mensal: novembro 2017

O futuro do nosso bioma será tema do DNJ 2017

Padrão

Em todo o Brasil a Igreja celebra o Dia Nacional da Juventude, uma data de muita festa e partilha dos jovens, que vivem de espalhar Esperança nas Galiléias Juvenis do nosso continente Latino, especialmente nas mais vulneráveis e periféricas. Em nossa Diocese, ocorrerá na Paróquia Nossa Senhora das Graças, Praia Grande, dia 11/nov (sábado), com Oficinas Culturais, Capoeira, Dança, Roda de Debate e muita animação. Seu início é a partir dàs 13h e o encerramento se dará com a Missa, às 19h. O DNJ 2017 tem como tema “Juventudes em defesa da vida dos Povos e da Mãe-terra” e o lema é a reflexão bíblica  “Os humildes herdarão a terra” (Salmo 37,11). É pensando nessa temática que abordaremos uma importante discussão da nossa região… 

 Por: André Staudemeier/Pastoral da Ecologia

Este ano a Campanha da Fraternidade focou sua reflexão na Criação, adotando a divisão natural dos biomas para que os fiéis pudessem identificar e conhecer a natureza na sua região, pois só se ama e se cuida do que se conhece.

A nossa diocese de Santos abrange a região da Baixada Santista, que tem uma das maiores áreas preservadas do bioma Mata Atlântica no país, o qual sofre degradação crescente pela expansão urbana e de infraestrutura portuária e industrial.

Atualmente existe um projeto de geração de energia que busca licença ambiental para se instalar na região, próxima de uma área urbana de Peruíbe, município da nossa diocese que possui mais da metade da sua natureza preservada.

peruíbe

A área costeira desse município já foi devastada pelo turismo de segunda residência, casas que ficam vazias a maior parte do ano só recebendo seus proprietários em feriados, fins de semana e férias. Agora a expansão se volta para o interior, como é o caso desse projeto, que compreende uma usina termelétrica a gás natural (que transforma o gás em energia elétrica), além de um terminal (uma estrutura no mar) para receber navios com o gás natural, gasodutos terrestres e marítimos para transportá-lo, e linhas de transmissão de energia elétrica.

Esse empreendimento trará impactos sociais, econômicos e ambientais, positivos ou negativos, em várias cidades da Diocese. Quantos empregos ele vai gerar no curto e no longo prazo? Como ele vai ajudar a desenvolver a baixada santista? Quanto haverá de poluição do ar e desmatamento? E o futuro do nosso litoral, como sofrerá com as mudanças climáticas e geográficas decorrentes do efeito estufa? O que podemos esperar de bom e de ruim, se ele se concretizar? Investir em métodos alternativos não seria mais sustentável, pensando no cuidado com a casa comum?

A Pastoral da Ecologia de nossa diocese já lançou uma Nota Oficial a respeito desse projeto, que foi inclusive publicada na edição de agosto do Presença Diocesana.

Você, jovem, talvez seja o que mais sentirá esses impactos, caso o projeto seja aprovado. E a oportunidade de se conscientizar e tomar posição sobre o assunto é uma das propostas do Dia Nacional da Juventude, que vai acontecer dia 11 de novembro, em Praia Grande.